OPACIDAD-E©
BORN TO DIE

what-id-wear:

What I’d Wear : The Outfit Database

(source : What Olivia Did )

pureheroinechic:

French Connection

polishmodels:

Angelika Maciolek for Vogue Portugal

i-just-stopped-caring:

Red lips :-$ on We Heart It - http://weheartit.com/entry/108056842

Novamente escrevendo sobre você. Dizem que para a gente se libertar do que está sentindo e/ou do que sentiu, nada melhor que a escrita. Acho que se for pensar por esse lado, eu escreveria uma enciclopédia literária sobre você e/ou músicas, mas confesso que não sou boa compositora, até me arriscaria por você, mas acho melhor evitarmos uma tragédia no meio musical. rs
Os últimos dias/meses (pareciam anos) estivemos bem distantes. Digo, distantes em todos sentidos, literalmente. Por excelência, cheguei a pensar que tudo realmente tivesse mudado. Que essas “brincadeiras de indiferença”, tivessem tomado uma proporção a qual eu mesma já não sentisse sua ausência. Mas eu sentia e continuava sentindo tudo como antes, por isso nunca deixei de te procurar, mesmo eu achando que minha atitude era ridícula. Afinal, me sentia rastejando por uma amizade que eu nem sabia se existia mais. Então tentei bloquear o que eu sinto. E acredite, na maioria das vezes que estou cismada com algo, sempre usarei o bloqueio emocional para testar a situação sem me magoar tanto e/ou magoar alguém.
Porém, naquela noite de sábado.. Todas as minhas crenças foram ao espaço. Digo. Quando eu te abracei, eu senti TUDO que eu havia sentido quando tive a certeza que você seria uma das pessoas mais importantes da minha vida. Mesmo às vezes, eu não conseguindo crer em nada que você me diz. Sim, desvario pensar em nada ser reciproco como antes. Por ventura, parece ser neura acompanhada de saudade e bum: duvidar de tudo. Mas percebi que PODERIAM SE PASSAR DIAS, MESES, ANOS.. MEU ABRAÇO SEMPRE RECONHECERIA O SEU. Eu poderia tentar descrever seu abraço em aquele de respiração funda, que fala por si, que os corações se encontram, que me deixa feliz por um motivo que nem eu mesma sei, me deixa segura, que teletransporta, e eu poderia receber esse abraço todos os dias, pois traria um brilho diferente em minha vida. Mesmo com essa breve descrição, eu não poderia descrever as sensações que sinto toda vez que te abraço. E eu sinto falta dele nesse instante. Você é um idiota, me cativou literalmente. Faz-me ter temores de nunca mais poder sentir você tão próximo, mesmo distante. Aonde fui me meter? Agora tenho necessidade de ti e eu simplesmente não consigo controlar mais a necessidade de você na minha vida. É tudo ainda muito estranho sem você, e jamais será perfeita uma vida sem você.
O tempo sempre será apenas uma constante na qual não se aplica a nós dois. Tenho a impressão que se eu te encontrar daqui a três anos, ainda continuarei reconhecendo seu abraço, conversando por olhares, dando sorrisos tímidos e descrevendo apenas por atitudes. Nunca precisamos de palavras para nos entendermos, o silencio muitas vezes pronunciou muito mais que qualquer dialogo. Quero que minha teoria esteja certa. Não quero que o tempo desligue essa coisa boa que temos. Eu quero poder sentir sua falta, sabendo que em breve te verei e receberei aquele abraço, mas um só não, mil deles. E escutarei aquele “eu te amo” que me quebra as pernas e me deixa feliz pelos próximos dois dias.
Você me deixou surpresa ao dizer que me amava. Eu não esperava ouvir tal frase naquele dia. Tu dizes que me amas; eu o creio, eu sabia antes mesmo que me dissesses. As almas como as nossas quando se encontram, se reconhecem e se compreendem.
Agradeço por tudo que foi e tem sido para mim. Mesmo eu te achando um cretino, idiota e birrento. O bom é que também sou, e ainda sou pior porque fico te testando o tempo todo, só para ver sua reação. (Contei meu segredo - risos) Desculpa por minhas chatices, babaquices e todos “ices”. Você sabe que o normal nunca foi meu forte e eu adoro implicar com você, acho engraçado. hihi
A cada dia que passa meu coração aperta, porque sei que daqui a um mês terei que me despedir de você. E por mais que pareça que eu não me importo, eu me importo muito, muito.. Nós nunca esperamos nos despedir de ninguém, até o dia que temos que fazer tal coisa. Espero que você não me abandone de vez e suma, hunf..rs
“Mas se for pra falar de algo bom. Eu sempre vou lembrar de você..”
Eu te amo!
- Monica Gomes (via ihavedangerousideas)
Te trago mil rosas roubadas pra desculpar minhas mentiras, minhas mancadas.
- Cazuza.     (via relicarios-de-nos)
Mas todo mundo deveria ter um amor verdadeiro.
- A culpa é das estrelas. (via distanciarei)
ELE É COMO UM CUPCAKE
Recordo-me a primeira vez que o vi, há mais ou menos 6 anos atrás. Fiquei fascinada com tamanha beleza. Todo “decorado” por seus acessórios, formas e cores, exatamente como um magnífico naquela vitrine que fazem seus olhos brilharem de tanta vontade de tocar. Aquela perfeição toda me fez duvidar se era: apenas belo externamente ou se era gracioso por dentro também. Foi meio difícil me aproximar, afinal, nunca fui sofisticada o bastante e sempre fui meio desajeitada, porém ao me aproximar levei o primeiro choque. Oh céus, ele era tão perfeito quanto o cupcake que eu havia experimentado uma certa vez. Era uma graciosidade por fora e por dentro um doce e fofo. Às vezes, o sabor de estar ao lado dele era como chocolate amargo, mas na maioria das vezes, era aquele chocolate com morango que você come chorando de tão fabulosa que é a sensação. Ele é exatamente como um cupcake de tanta perfeição. E meu grande erro foi ser tão desajeitada e o ter colocado no frezeer, congelando o que havia de fabuloso: a essência.